domingo, janeiro 14, 2007

PORTUGAL: CONHECENDO BELÉM

Quando você estiver em Lisboa dedique um dia para conhecer Belém. Neste bairro se encontram pelo menos três atrações imperdíveis e inesquecíveis de Lisboa. Para chegar lá pode tomar o elétrico 15 (1,20 euros) na praça da Figueira no centro de Lisboa.

Descendo em Belém, primeiramente você pode visitar o lindíssimo Mosteiro dos Jerônimos, exemplo da exuberância da arquitetura manuelina, situado na Praça do Império (entrada 4,50 euros, gratuito aos domingos e feriados até às 14 h). Este foi encomendado pelo rei D. Manuel I em 1501 e concluído 90 anos após seu início. Os monges da Ordem de S. Jerônimo ocuparam o Mosteiro durante quatro séculos, desocupando-o em 1833, quando o mesmo passou a integrar os bens do Estado. Foi declarado Monumento Nacional em 1907 e em 1984 foi classificado pela UNESCO como "Patrimônio Cultural de toda a Humanidade". O claustro do Mosteiro com seus delicados rendilhados é considerado um dos mais belos do mundo. A igreja de Santa Maria no Mosteiro é belíssima e também merece uma visita.

Mosteiro dos Jerônimos

Atravessando a praça do Império na direção do Tejo, você poderá caminhar uns 5 minutos e chegar a outro símbolo de Portugal, a Torre de Belém (ingresso 3,00 euros, grátis aos domingos e feriados até às 14 h). Ela constitui-se em outro belíssimo exemplar da arquitetura manuelina, mandada construir entre 1515 e 1521, por D. Manuel I, para defender o porto de Lisboa e também com a função de farol e torre de controle. A Torre de Belém foi, portanto, construída na era das Descobertas e homenageia o santo padroeiro da cidade, São Vicente. Certamente é um dos monumentos mais visitados de Lisboa e sua viagem a Lisboa não será completa sem antes conhecê-la. Classificada como Monumento Nacional em 1907 e classificada como “Patrimônio Cultural de toda a Humanidade" desde 1983.

Torre de Belém

Em Belém, não deixe também de conhecer o Padrão dos Descobrimentos, situado na margem do rio Tejo, pertinho da Torre de Belém, construído em 1960 para comemorar as conquistas navais. É um belíssimo monumento em forma de caravela, liderada pelo Infante D. Henrique.

Padrão dos Descobrimentos

A sua ida a Belém certamente não será completa sem antes experimentar os divinos, maravilhosos pastéis de Belém. É impossível comer um só... A receita desde doce fantástico é guardada às sete chaves pela confeitaria “Pastéis de Belém” que existe desde 1837 e produz cerca de 14 mil pastéis por dia. Parece inacreditável, mas conhecendo esta iguaria gastronômica você vai entender a razão de tanto sucesso. Na verdade se trata de um doce ou pastel de massa folhada (parece uma empada) de nata existente em toda a cidade, mas a receita original e os autênticos e maravilhosos pastéis de Belém você só encontra neste lugar. A confeitaria tem vários salões e o ideal e sentar-se calmamente e saborear alguns (2,3,4...) pastéis de Belém. Deixe a dieta para depois...


Pastéis de Belém

Ainda em Belém outras opções, dependendo do seu tempo, são visitar o interessante Museu Nacional dos Coches e o Centro Cultural de Belém.

segunda-feira, janeiro 08, 2007

PORTUGAL: Conhecendo Sintra

Para quem está em Lisboa, vale a pena tirar um dia e ir a Sintra. A viagem de trem (comboio para os portugueses) até lá é tranqüila (3,10 euros) e leva cerca de 40 minutos a partir de Lisboa (a partir das estações Roma/Areeiro, Entre-Campos ou Sete-Rios). Chegando em Sintra há um bom centro de informações turísticas que fornece gratuitamente um mapa da cidade e orienta como chegar às principais atrações turísticas. A pé é possível chegar após cerca de 15 minutos ao Palácio Nacional, que é bastante interessante. Ele teve sua construção iniciada no século XVI e foi Palácio real. Classificado como Monumento Nacional em 1910, este palácio constitui-se em um importante exemplar de arquitetura medieval, gótica, manuelina, renascentista e romântica. O Palácio se destaca de longe com suas duas grandes chaminés geminadas que partem da cozinha. Para conhecer o Palácio e o jardim paga-se 4 euros, mas é grátis aos domingos até às 14 h ou com o Lisboa Card. Em 1 hora pode-se visitar todos os aposentados e jardins. Somente os jardins externos podem ser fotografados.

Palácio Nacional

Outra dica é visitar o Palácio da Pena (Castelo da Pena), este imperdível (7 euros palácio e jardim, grátis aos domingos até às 14 h ou com o Lisboa Card). O acesso a ele pode ser através de ônibus de linha (3,85 euros ida e volta). Ele tem um bonito e extenso jardim. Após uns 10 minutos de caminhada pelo mesmo ou de microônibus (1,50 euro) chega-se ao Palácio. Este foi construído em 1839 e se constitui em um belíssimo exemplar da arquitetura portuguesa romântica. É de se lamentar, entretanto, que a pintura externa esteja mal conservada. Somente são permitidas fotos externas e não faltam recantos para belas fotos.



Palácio da Pena

Relativamente perto do Palácio da Pena fica o Castelo dos Mouros (entrada 4 euros). Para se ter acesso a ele passa-se por trilhas muito bonitas e após cerca de 10-15 minutos de caminhada chega-se ao Castelo, de onde a partir de suas muralhas de pedra se tem uma lindíssima vista da vila de Sintra até o Oceano Atlântico.

Castelo dos Mouros

A visita a estes três palácios consome cerca de 4 horas. Em Sintra também há boas locas de artesanato e souvenir com preços bem razoáveis, sendo possível garimpar algumas lembrancinhas. A cidade dispõe de bons restaurantes e lanchonetes. Pode-se almoçar bem por cerca de 10 a 15 euros (por exemplo, bacalhau, arroz salada e refrigerante ou suco). Muito famosos são os doces, principalmente os travesseiros de Sintra, que podem ser degustados na fábrica de doces a Periquita, localizada na Rua das Padarias (centro histórico).

Sintra é desde 1995 considerada Patrimônio da Humanidade e com certeza merece uma visita! Volte para Lisboa no final do dia com ótimas lembranças deste dia inesquecível.

sábado, dezembro 30, 2006

PORTUGAL: Conhecendo Lisboa - CASTELO DE SÃO JORGE

Lisboa é uma cidade linda e relativamente barata para os padrões europeus. Chegando no aeroporto você pode pegar o aerobus, que é um ônibus bastante confortável, tem lugar para acomodar as malas e custa apenas 3 euros. Este ônibus o leva aos principais pontos do centro da cidade. Conforme a localização do seu hotel, este será facilmente acessível à pé, desde que você carregue pouca bagagem, ou se esta não for muito pesada. Uma grande vantagem do ticket do aerobus é que ele lhe dará direito a utilizar todos os meios de transporte da Carris no dia da compra deste ticket, até a meia-noite. Portanto, ele deve ser guardado. Uma boa dica é aproveitar e tomar o elétrico 28, ou seja, o bonde de número 28, o qual vai até bem próximo ao Castelo de São Jorge, localizado no ponto mais alto (uma das 7 colinas da cidade) do bairro da Alfama. Antes de visitar o Castelo vale a pena apreciar a vista a partir do Miradouro de Santa Luzia. A entrada para o castelo custa 5 euros e de lá das muralhas do castelo é possível apreciar uma das mais belas vistas da cidade de Lisboa. É realmente imperdível.


Bonde 28 em Lisboa

Bela vista de Lisboa a partir das muralhas do Castelo

O imponente Castelo de São Jorge


O castelo conta com 6000 mil metros quadrados de área, distribuídos em forma de quadrilátero. Sua longa muralha é intercalada por dez torres. O local tem uma longa história. Após reconquistar Lisboa dos mouros em 1147, o rei Afonso Henrique conquistou o castelo e teve início um período nobre da edificação. A denominação Castelo de São Jorge foi adotada apenas a partir de 1371, por determinação do rei João I. O nome homenageava o conhecido Santo Guerreiro.

O castelo foi fortemente atingido pelo terremoto de 1755, ficando em ruínas. Contudo, em 1910 o castelo foi declarado Monumento Histórico Nacional, e em 1938, teve início um programa de reformas que possibilitou a reconstituição da maior parte da estrutura original.

Um bom jeito de encerrar o dia é ir numa casa de Fado. Há várias casas muito típicas no bairro da Alfama. Eu recomendo a “Fado Maior”, a qual tem um ambiente bastante familiar, tem uma comida deliciosa e é pouco turística, ou seja, é freqüentada pelos locais e atendida pelos proprietários que inclusive fazem parte do show. O jantar custa em torno de 20 euros por pessoa e dá direito a uma garrafa de vinho e ao show de Fado.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 2.5 License.
View My Stats